Reportagem sobre as barras gaúchas

A Zero Hora deste domingo traz uma reportagem sobre as torcidas Geral do Grêmio e Popular do Inter. Pra quem não é do RS e não está familiarizado com as torcidas, elas se intitulam "movimentos" não-organizados (não são instituições regulares) e os seus nomes são advindos dos setores do estádio onde se localizam. Têm um grande apelo junto aos torcedores mais jovens, e se propõem a cantar e apoiar o time o tempo inteiro, independente do placar ser favorável ou não.


Na reportagem da Zero Hora, que na verdade é uma série que vai até terça-feira, intitulada "No Rastro da Violência", o jornal procura mostrar os bastidores destas torcidas, os líderes e suas relações com os clubes.

Em suas páginas, a reportagem trata sobre acusações de favorecimento da Brigada Militar (em relação a materiais que entram em campo), reclamações das organizadas e outros supostos privilégios das barras, concedidos pelas direções dos clubes.

A matéria certamente irá dar o que falar. Na edição de segunda-feira, tratará sobre como funciona a conexão na internet, e justamente na internet já aparecem as primeiras manifestações contrárias ao que foi reportado. Nenhum torcedor participante das torcidas concorda com 100% do que foi publicado, e já começam aparecer "desmentidos" e broncas com o que foi publicado.

De toda maneira, acho que o assunto é merecedor de reportagem, sim (até este blog já teve uma tratativa fracassada de entrevista com o pessoal da Guarda Popular, via internet), pois trata diretamente de uma manifestação da cultura futebolística atual dos estádios gaúchos.

A de Inter e Grêmio são as maiores, mas o tipo de movimento já se alastra pelo Rio Grande do Sul, como por exemplo, nas torcidas de Juventude e Inter de Santa Maria, ainda que em números bem menores de participantes.

Neste sentido, a reportagem é mais que bem-vinda e muito bem feita. Quanto ao que ela descreve, e se existe diferença com a realidade não posso opinar, pois só o faria se soubesse da realidade do que acontece por lá. Outra coisa inegável é o grande interesse das torcidas de Grêmio e Internacional pelo assunto, mesmo para aqueles torcedores que não participam dos movimentos. Aguardemos mais repercussões e as próximas matérias.


Mas uma coisa é inegável: o assunto é fadado à polêmica, desde seu surgimento.

Fonte: Zero Hora (abaixo da primeira matéria há outros links para as demais reportagens sobre o assunto).

2 comentários:

Lucas disse...

Legal esse movimento, precisamos de torcidas assim que apoiem o time com qualquer resultado e o tempo todo.
Só me diz uma coisa, existe brigas entre essas torcidas? Pois hoje em dia a rivalidade nesse aspecto entre torcidas é muito grande.

[]s

Maurício Alejándro Kehrwald disse...

Lucas: qulquer coisa envolvendo Inter e Grêmio dá briga.

Postar um comentário

top